ECONOMIA CIRCULAR – O REAPROVEITAMENTO CONTÍNUO E SISTEMÁTICO EM PROL DA SUSTENTABILIDADE

Dialogus Consultoria • 14 jul 2017

Para compreender de maneira didática o que significa Economia Circular, podemos começar explicando o seu oposto: A economia linear, que é o modelo tradicional que vivemos e já estamos acostumados, onde os recursos são extraídos, utilizados para desenvolver produtos, estes são consumidos, e em seguida descartados. Ou seja, seguem o processo linear: extração, transformação, consumo e descarte.

Em contrapartida, a Economia Circular é um sistema que propõe transformar essa lógica vigente para um modelo sustentável baseado na reciclagem e revalorização dos produtos. Ou seja, o objetivo é quebrar a ideia de descarte de produtos, excluir o conceito de lixo, e potencializar a ideia do reaproveitamento de recursos, sejam eles biológicos (naturais), ou técnicos, j. Essa proposta tem uma razão clara e óbvia por trás: Os recursos são finitos. Portanto, até mesmo por questão de sobrevivência, faz-se necessário buscar alternativas para construir uma indústria restaurativa, consciente do seu impacto na sociedade.

O Conceito de Economia Circular ganhou força e tornou-se oficialmente um movimento mundial através de Ellen MacArthur, uma britânica, ex-velejadora profissional que viajou sozinha por 71 dias em alto mar, percorrendo mais de 50 mil quilômetros sem reabastecimento de recursos (combustível, alimentos e água). Ellen inspirou-se nessa “aventura” e teve a confirmação acerca de uma premissa básica e fundamental para a sustentabilidade da sociedade moderna: O ato de reaproveitar deve ser predominante, contínuo e sistemático.

Nesse modelo, o crescimento econômico deixa de estar diretamente ligado ao aumento da extração e consumo de novos recursos, e facilita a inovação no aproveitamento de recursos que já estão dentro de algum processo de produção.

A Economia Circular é uma tendência e um movimento em ascensão nos últimos anos, vista a importância da sua implementação para a sobrevivência das futuras gerações. Os trabalhos da Fundação Ellen MacArthur também estão provando os relevantes benefícios econômicos resultantes da implantação da economia circular. Portanto, cada organização existente na sociedade, seja ela pública ou privada, devem buscar seguir essa tendência como forma de impulsionar o seu desenvolvimento sustentável.

Gabriel Pires – Consultor da Dialogus

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nossa newsletter e fique por dentro das novidades.

Torne sua organização socialmente responsável. Entre em contato conosco e prontamente responderemos!