O cuidado com o trabalhador também é Responsabilidade Social

Dialogus Consultoria • 13 abr 2018

Diante das constantes distorções sobre a gestão de responsabilidade social, é cada vez mais importante identificar as atitudes das empresas com todos aqueles que se envolvem com ela, seja direta ou indiretamente. Uma instituição com uma verdadeira intenção de reparar os danos causados pelas suas atividades produtivas deve, inicialmente, garantir que aqueles que estão diariamente trabalhando para obter os resultados esperados por ela estejam seguros e saudáveis. Uma organização, de fato socialmente responsável, sem dúvidas proporciona um ambiente adequado para a realização das atividades, reduzindo ao máximo os riscos de acidentes, garante que os trabalhadores utilizem seus equipamentos de proteção individual de qualidade e que sejam utilizados de forma correta, pois através de treinamentos todos saberão o que usar, como usar e quando usar; fornece alimentação adequada, plano de saúde, convênios com hospitais; faz campanhas de prevenção voltadas para saúde do homem, da mulher, da gestante, etc; se preocupa com a ergonomia, com as relações pessoais e familiares.

A empresa de desenvolvimento de projetos de infraestrutura, Promon, destaca-se por atuar com Responsabilidade Social na visão de seus colaboradores. A maioria entende que a organização investe além da legislação, pois a realização de check ups para os que possuem mais de 50 anos, a academia sem custo e instalada nas dependências da empresa e a promoção dos happy hours para comemoração de aniversários são alguns dos itens que levam os trabalhadores a concordarem que a empresa tem o cuidado e a responsabilidade de os manterem saudáveis física e psicologicamente, proporcionando qualidade de vida não só dentro da empresa, em suas atividades laborais, mas fora dela também. Isto proporciona um ambiente de trabalho mais agradável e relações sinceras e felizes entre os colegas, além de elevar as chances de uma convivência pacífica e harmoniosa do colaborador com sua família. Enfim, a gestão da saúde e segurança ocupacional e a responsabilidade social vão muito além de obrigações legais ou morais, elas estão estritamente vinculadas à preocupação da organização em se responsabilizar por suas ações e pelas pessoas que dela dependem. Existe uma relação de respeito com o planeta e com os indivíduos para que todos juntos formem um sistema equilibrado e permitam a reprodução da vida, organizacional e humana por várias gerações futuras.

 Aline Sindeaux – Consultora da Dialogus Consultoria

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nossa newsletter e fique por dentro das novidades.

Torne sua organização socialmente responsável. Entre em contato conosco e prontamente responderemos!