Iniciamos mais um projeto no nosso novo cliente de Santarém, o Colégio Santa Clara.

Dialogus Consultoria • 20 jan 2016

Iniciamos mais um projeto no nosso novo cliente de Santarém, o Colégio Santa Clara. O Colégio tem como missão “formar através da excelência na educação, numa perspectiva evangélico-libertadora, pessoas solidárias, dinâmicas e comprometidas com a vida e com a transformação da sociedade.”

identificacao1

 

1

 

2

As empresas modernas buscam continuamente a implantação de uma gestão ética, transparente e sustentável. No afã de alcançar este objetivo, muitas organizações realizam ações sociais em demasia, sem um gerenciamento adequado e desvinculadas ao core business (negócio central) da empresa. Tudo isso causa instabilidade ou dependência do público beneficiado e torna a sociedade mais insustentável.

Dessa maneira, a Dialogus Consultoria analisa as atividades ou projetos sociais das empresas sob três perspectivas diferentes (Filantropia, Investimento Social Privado e a Responsabilidade Social Empresarial). É válido ressaltar que a abordagem utilizada em sua organização depende de diversos fatores, dentre eles: a maturidade organizacional, o comprometimento da liderança e o empenho dos colaboradores. A seguir, explicamos as perspectivas utilizadas nas organizações:

Filantropia -> neste momento as organizações mantém doações esporádicas e desestruturadas para determinada causa, como a concessão de cestas básicas no período natalino, disponibilização sazonal de dinheiro a instituições carentes ou visitas pontuais a asilos e orfanatos. O grande problema desta perspectiva é a falta de resultados concretos para os beneficiados, isto é, a ausência de objetivos e indicadores nas ações gera dependência (do público com a empresa) e torna cada vez mais insustentável a atividade. Contudo, esta fase é crucial para a integração dos colaboradores e promoção de uma sociedade mais humana e solidária.

Em seguida, classificamos o Investimento Social Privado (ISP) -> já nesta perspectiva as organizações possuem uma sistematização das atividades sociais, com a definição do objetivo, classificação do público alvo e criação de indicadores de resultado para as ações. Muitas vezes a empresa destina um funcionário ou setor para escrever e gerenciar o projeto comunitário, geralmente o departamento de Recursos Humanos é o responsável.

O ISP é umas das vertentes da Responsabilidade Social Empresarial (RSE) e a partir dela a empresa entende que as ações sociais são realizadas de forma planejada e contínua, envolvendo diversos públicos (colaboradores, governo, sociedade civil, clientes, fornecedores) em prol do desenvolvimento sustentável. É formado um comitê responsável pela a RSE e reuniões estratégicas são definidas para a elaborar o plano de ação da área. Neste momento, todas as atividades sociais são vinculadas ao negócio central da empresa, como uma varejista, do setor eletroeletrônico, que realiza um projeto de inclusão digital para os adolescentes, inserindo-os no mercado de trabalho.

Portanto, trabalhar ações sociais na sua empresa requer planejamento, sistematização e continuidade do processo. Muitas organizações relatam possuir atividades de Responsabilidade Social, mas não têm um comitê especializado, estratégia com plano de ação, ou até mesmo projetos relacionados ao seu core business. É necessário entender a RSE como estratégia de alavancagem empresarial e criação de valor para a sociedade, pois introduz conceitos de governança corporativa, ferramentas de planejamento e controle, cultura organizacional, relacionamento com stakeholders, entre outros.

Para promoção de uma sociedade mais justa e igualitária é fundamental que as empresas evoluam em sua gestão, ou seja, ir além da filantropia e do assistencialismo, trabalhando através da Responsabilidade Social Empresarial na criação de projetos sustentáveis de alto impacto, capazes de qualitativamente e quantitativamente transformarem vidas e construir sonhos.

Autor: Artur Freitas – Consultor da Dialogus Consultoria

Os Objetivos de desenvolvimento do milênio agora são Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e as empresas tem um papel fundamental para que estes sejam alcançados.

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são uma agenda mundial com 17 objetivos e 169 metas. De e acordo com os objetivos e metas, são previstas ações mundiais nas áreas de erradicação da pobreza, segurança alimentar, agricultura, saúde, educação, igualdade de gênero, redução das desigualdades, energia, água e saneamento, padrões sustentáveis de produção e de consumo, mudança do clima, cidades sustentáveis, proteção e uso sustentável dos oceanos e dos ecossistemas terrestres, crescimento econômico inclusivo, infraestrutura, industrialização, entre outros.

Os ODS são uma iniciativa mundial e irá vigorar a partir de janeiro de 2016. No Brasil o PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) tem feito diversas articulações para a promoção e disseminação dos ODS, convidando governos, organizações da sociedade civil e empresas a fazerem parte desse movimento. Desta forma, as empresas podem e devem contribuir para que estes objetivos e metas sejam atingidos.

Participando na entrega de soluções para o alcance dos ODS, as empresas irão descobrir novas formas de crescimento e terão a oportunidades de reduzir os riscos que travam seu desenvolvimento. Além do mais, podem utilizar os ODS para comunicar melhor as suas estratégias, metas e atividades, tendo diversos benefícios.

A Dialogus Consultoria, sendo uma empresa disseminadora e multiplicadora da metodologia dos ODS, que visa incentivar as empresas a contribuir, de forma mais efetiva, com essa importante iniciativa de desenvolvimento mundial, convida também a sua empresa a integrar este Movimento.

Nossa proposta é oferecer maiores informações através de uma palestra gratuita na sua empresa sobre o tema. Deixe-nos saber do seu interesse e nós teremos o maior prazer em colaborar.

“As empresas são parceiras vitais no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Elas podem contribuir através das suas atividades principais, e solicitamos que as empresas de todos os lugares avaliem o seu impacto, estabeleçam metas ambiciosas e comuniquem seus resultados de forma transparente”. Ban Ki-moon, Secretário Geral das Nações Unidas”

APLICACAO DOS ODS NAS EMPRESAS-01


Deixe um Comentário

NOSSOS CLIENTES

Receba nossa newsletter e fique por dentro das novidades.

Torne sua organização socialmente responsável. Entre em contato conosco e prontamente responderemos!