Inauguração Ibyte Grand Shopping Messejana

Dialogus Consultoria • 27 out 2017

A lona foi montada e a festa foi linda, com mágicos, malabaristas e palhaços com pernas de pau a inauguração da nova Ibyte no Grand Shopping Fortaleza foi mágica!

Nosso Gerente Administrativo Yoann Wozniak e o Consultor Gabriel Pires foram conferir o evento.

Parabéns IByte e muito sucesso!

DIVERSIDADE. Estamos muito felizes em saber que o Projeto +45 anos no mercado de trabalho, que incentiva a inclusão de pessoas acima de 45 anos de trabalho, está sendo visto como uma grande oportunidade de reflexão tanto para empresas como para profissionais com este perfil. Agradecemos ao O POVO Online por reconhecer e valorizar esta causa e se comprometer com esta iniciativa que também tem o propósito de contribuir com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. #vamosdialogar #diversidade #recolocacao

Para ver a matéria completa, acesse:

https://www.opovo.com.br/noticias/especialpublicitario/voceprofissionalmercado/2017/10/profissionais-com-mais-de-45-anos-encontram-dificuldade-para-se-recolo.html

A Dialogus Consultoria em Responsabilidade Social em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Ceará – FIEC e a Associação Empresarial de Indústrias – AEDI tem o prazer de convidar para a 3ª Edição do Café e Sustentabilidade que contará com o palestrante Celso Mizerani falando sobre O mercado de energia renovável, alternativas e possibilidades de soluções inteligentes em energia.

Faça sua inscrição pelo telefone: 85 3293-1797

 

A Dialogus Consultoria em Responsabilidade Social e Sustentabilidade, promove o Curso: Aspectos importantes do relatório de Sustentabilidade, no dia 30 de novembro, das 8h às 17h, no auditório do Conselho Regional de Administração do Ceará – CRA Ceará.

Com o objetivo de capacitar profissionais e gestores sobre aspectos importantes na elaboração do Relatório de Sustentabilidade, segundo o modelo GRI, o curso é voltado para o público como Gestores de RH, responsabilidade social, marketing e interessados em geral.

Facilitadora:
Thays Garcia

Veja a matéria completa nos links abaixo:

Site Cearensidade – http://bit.ly/2xhygwt

Site Tribuna do Ceará- http://bit.ly/2gv8M7P

Blog Ceará pop mkt – http://bit.ly/2xfrPtv

Blog no olhar digital – http://bit.ly/2l9YjDW

Blog Ceará é noticia – http://bit.ly/2xg4zvz

Blog interative – http://bit.ly/2yJZMGk

Já se sabe que a sustentabilidade é a capacidade da geração atual de satisfazer suas necessidades sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazer as delas, mas muitas empresas não sabem como contribuir com este desafio.

Sabemos também que somos uma parte do todo e não separados dele. Não temos como existir de modo sustentável sem os recursos naturais que nos são proporcionados gratuitamente na forma de água limpa, ar limpo, solo limpo e habitats em perfeito funcionamento.  A preservação e manutenção destes recursos é o grande desafio que o Desenvolvimento Sustentável tenta solucionar.

Por outro lado, temos conhecimento também que muitas organizações não se preocupam com esta conservação dos recursos, extraindo materiais do planeta e ainda acumulando resíduos excessivos, prejudicando ainda mais a sua qualidade e quantidade.

Num contexto sustentável o papel das organizações em geral vai além desta cuidadosa conservação, é também contribuir para que estes recursos sejam conscientemente utilizados para que possamos sempre usufruir deles. É imperativo que as organizações com fins lucrativos tenham um desafio ainda maior, já que elas buscam continuamente em sua gestão/operação um custo ideal e rentável.

Adotar práticas de sustentabilidade é estratégico para as empresas, mas ainda não é suficiente para que muitas sejam efetivas e lucrativas. Costumo dizer que uma empresa pode lucrar com a sustentabilidade evitando perdas, só assim, partiríamos para estratégias focadas no ganho.

As empresas podem evitar perdas em diversas situações, tais como: deixando de pagar multas indenizatórias por trabalho análogo ao escravo ou ausência de plano de gerenciamento de resíduos sólidos e ainda com a não adequação à Lei de Pessoas com Deficiência (PcDs) e Menores Aprendizes, na logística dos seus produtos com custos desnecessários, assim como, evitando perdas financeiras com demandas trabalhistas por assédio sexual e moral aos seus funcionários. Muito se perde também quando empresas pagam multas por realizarem o greenwashing (propaganda enganosa verde) e sem contar de outras possíveis perdas quando se trata de desperdício de água e energias.

Com relação às estratégias de ganhos que as empresas podem obter lucro com a sustentabilidade é fundamental, que os exemplos acima citados sejam reforçados, mas também outras sejam pensadas e potencializadas visando o lucro. Cito algumas outras ações estratégicas com foco no lucro para aplicação em organizações de todo tipo e tamanho:

  1. Criando novos produtos e serviços que atendam aos critérios de sustentabilidade nas dimensões (social – econômico – ambiental);
  2. Melhorando as iniciativas ecoeficientes, criando campanhas de redução de desperdício com água e energia;
  3. Analisando toda a cadeia de valor do produto ou  serviço e mapeando as possíveis perdas no processo de criação/transformação/produção/comercialização;
  4. Incorporando a governança e transformando suas práticas de gestão mais éticas e transparentes com todos os públicos que ela se relaciona (stakeholders) e tornando-as mais atrativas para investidores e acionistas;
  5. Adotando boas práticas de gestão de pessoas no intuito de reter talentos e evitando gastos com demissões de funcionários;
  6. Monitorando seus impactos sociais e ambientais na busca de novas oportunidades de negócio;
  7. Promovendo o programa de voluntariando com os funcionários da empresa para o fortalecimento da cultura e engajando com causa;
  8. Desenvolvendo projetos de reciclagem e utilizando os 3Rs (reduzir, reutilizar e reciclar) e economizando com desperdícios de materiais (papeis, plásticos, e resíduos em geral, etc.);
  9. Incentivando os líderes a praticarem a inovação sustentável como alternativa para a competitividade de mercado;
  10. Investindo em construções sustentáveis em toda estrutura da empresa, avaliando as instalações e explorando os ganhos com trocas de lâmpadas tradicionais por outras mais econômicas, tipo LED e ainda, aproveitando águas da chuva para reaproveitamento do uso dentro da empresa e não se esgotando ainda, verificando a possibilidade de ganhos com a utilização de energias limpas com fontes renováveis;
  11. Implantando a política de investimento social privado (ISP) como direcionamento dos recursos financeiros para o social de forma mais planejada e sistemática;
  12. Criando canais de denúncia para funcionários que se sintam assediados moralmente e sexualmente;

Considero as ações citadas como principais direcionamentos para a lucratividade na adoção de práticas sustentáveis, mas não se esquecendo que todas elas deverão estar incorporadas na estratégia da organização por meio da Missão, Visão e Valores e sendo desdobradas com metas e objetivos estratégicos para que sejam de fato inclusivas e efetivas.

Maiso Dias – Sócio-Diretor da Dialogus Consultoria

Viramos notícia no Jornal O Povo! Leia o artigo do nosso Diretor/Consultor, Maiso Dias, sobre como lucrar com a sustentabilidade. #boaleitura

Link: https://goo.gl/E9NmmE

Viramos notícia no Jornal O Estado! Leia o artigo do nosso consultor, Gabriel Pires, sobre Economia Solidária e entenda melhor o seu papel no desenvolvimento local e regional. #boaleitura

Cooperação em Prol da sustentabilidade

Na manhã do dia 10 aconteceu o 13º RH e Sustentabilidade promovida pela Associação Brasileira de Recursos Humanos – ABRH-CE e organizado pela nossa empresa. A palestrante, Karla Santos, abordou o tema do Compliance como ferramenta de gestão no RH. Mais um evento de sucesso e de muito aprendizado. #vamosdialogar#compliance

Você já ouviu falar em Compliance? Sua empresa já tem adotado práticas de Compliance? Você sabia que as empresas éticas e transparentes precisam estruturar a área de Compliance? E mais…Sua organização tem praticado ações anticorrupção? Você tem noção da relação do RH com o Compliance? Na próxima semana responderemos todas estas perguntas e muito mais. IMPERDÍVEL!


Deixe um Comentário

NOSSOS CLIENTES

Receba nossa newsletter e fique por dentro das novidades.

Torne sua organização socialmente responsável. Entre em contato conosco e prontamente responderemos!