Abordagens da Responsabilidade Social

Dialogus Consultoria • 08 ago 2016

Para alguns estudiosos a Responsabilidade Social (RS), pode se dar de forma coercitiva, altruísta e estratégica. Estas não são abordagens conceituais, mas realidades que foram percebidas em um contexto maior. Um contexto de observação sobre formas de aplicação e desenvolvimento da RS por empresas e organizações.

Na abordagem coercitiva, versão mais simplificada, pode significar o cumprimento das ações legais e o compromisso com o desenvolvimento econômico. Nesta abordagem, infere-se que a empresa ou a organização pratica a RS com base nas normativas legais que regulam as ações do estados, empresas e demais órgãos da sociedade.  Na abordagem altruísta, têm-se um envolvimento da empresa em atividades comunitárias, por exemplo. É o compromisso da empresa com a sociedade na busca de melhorias sociais. Nesse contexto a preocupação principal não é ter lucro imediato, mas uma vontade do empresário em agir com caridade.

Na abordagem estrategista, têm se a RS, como uma relação ética e transparente da empresa com todos os seus públicos de interesse, e que por isso, torna-se uma estratégia que pode alavancar os resultados da empresa, a partir de seu compromisso com a sociedade. A responsabilidade social estrategista envolve indicadores e métodos de gestão que proporcionam benefícios tanto para a sociedade, como para a empresa. A sustentabilidade dos projetos desenvolvidos é um dos principais pilares dessa abordagem que também visa um retorno financeiro e social.

As abordagens transferem-se para o contexto prático refletindo também como cada empresa, em sua cultura, compreende a responsabilidade social. A cultura organizacional da empresa reflete como ela percebe e recebe as influências do ambiente. Nesse contexto, diversas empresas nacionais e multinacionais que são case em RS, crescem e se desenvolvem aprimorando seus sistemas de gestão de práticas.

De maneira geral, afirmar que existe uma abordagem correta seria insensato, tendo em vista que nem todas as empresas têm uma cultura aberta para receber o conceito e a essência da RS. Com uma gestão eficiente e visando a responsabilidade social estratégica, é possível agregar valor e agir corretamente obtendo ganhos que vão além dos lucros, com uma boa imagem na sociedade e um maior impulso na transformação de comunidades e da melhoria dos relacionamentos com os demais públicos de interesse.

 

Autora: Thays Garcia – Secretária Executiva da Dialogus Consultoria

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nossa newsletter e fique por dentro das novidades.

Torne sua organização socialmente responsável. Entre em contato conosco e prontamente responderemos!

Visit Us On FacebookVisit Us On InstagramVisit Us On LinkedinVisit Us On YoutubeVisit Us On Twitter