Qual a diferença entre Relatório Integrado, Relatório de Sustentabilidade e Balanço Social?

Dialogus Consultoria • 06 jul 2018

A gestão das empresas evolui de forma constante e existem diversas ferramentas que podem contribuir para a disseminação da sua atuação, como é o caso dos Relatórios Integrado de Sustentabilidade e Balanço Social. Nesse sentido, uma dúvida muito comum no meio corporativo é sobre qual a principal diferença entre essas ferramentas.

O Relatório Integrado (RI) possui como característica principal a ênfase na integração das informações de forma concisa, possui foco estratégico e orientação para o futuro, expondo aspectos sobre como a organização gera valor, o uso dos capitais e seu impacto sobre ele e sua atuação na cadeia de valor. Sua estrutura foca nos pilares de visão e gestão, Governança, Modelo de Negócios, Riscos e Oportunidades, Estratégia e alocação de recursos e desempenho da organização.

O Relatório de Sustentabilidade (RS) é focado na publicação das práticas e ações relacionadas aos principais impactos da empresa nos pilares ambiental, social e econômico – pilares que formam o Tripé da Sustentabilidade. Além disso, o RS objetiva abordar temas que sejam prioritários e relevantes não só para a empresa, mas também para os seus stakeholders prioritários. O Balanço Social (BS) têm como principal objetivo comunicar as práticas de uma empresa no contexto da Responsabilidade Social, no qual sua estrutura é variável na medida em que a empresa define os temas e abrangência na qual irá evidenciar as informações.

A principal diferença entre estas ferramentas é sua estrutura, tendo em vista que em cada uma delas é regida e orientada por organizações diferentes, como no RI, a organização pioneira que dá assistência é a International Integrated Reporting Council (IIRC), no RS é a Global Reporting Initiative (GRI) que é referência na orientação do padrão e princípios de qualidade e abrangência do relatório. No âmbito do Balanço Social, existe no Brasil um modelo orientado pelo Instituto Ethos de Responsabilidade e um modelo complementar orientado pelo Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (IBASE).

De modo geral, todas estas formas de relato possuem em comum a finalidade principal de comunicar de forma transparente as ações, compromissos e metas adotadas por empresas que entendem a importância estratégica desse tipo de relato. O cenário atual de globalização tem formado consumidores mais conscientes e consistentes acerca do papel social das empresas, seja no âmbito econômico, social ou ambiental.

Este é um artigo retirado da primeira edição da revista Gestão & Sustentabilidade, que pode ser conferida gratuitamente no link https://goo.gl/8XLCJv

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nossa newsletter e fique por dentro das novidades.

Torne sua organização socialmente responsável. Entre em contato conosco e prontamente responderemos!