Aconteceu entre os dias 26 a 28 de Setembro o I ECESII – I Encontro Cearense de Empreendedorismo Social e Investimentos de Impacto, no Centro de Tecnologia da Universidade Federal do Ceará (UFC).
Nosso Consultor, Gabriel Pires, foi um dos palestrantes, e facilitou um workshop-game de empreendedorismo social para os participantes. Nossa empresa esteve presente também na feira de exposição do evento. (D eslize as fotos). Ficamos felizes de contribuir ativamente para o fortalecimento da cultura do empreendedorismo social no Ceará.

Assessoramos a Governança da Cooperbem, uma Cooperativa que está surgindo no Ceará, que promoverá o fortalecimento do Terceiro Setor. Hoje nossos consultores, Maiso Dias e Gabriel Pires, conduziram o trabalho na construção de estratégias com Dona Ana Studart (Fundação Beto Studart), Dado Montenegro (IPOM), ambos da diretoria da Cooperbem, Glória Marinho e Joana Clemente (IPREDE). Está vindo aí uma importante instituição no combate à Desigualdade Social no Ceará. É com muito orgulho que fazemos parte deste significativo propósito para o estado.

Estivemos dia 04 de setembro em um grande evento de entrega e apresentação oficial do projeto de consultoria, conduzido pelos consultores, Maiso Dias e Thays Garcia, que contemplou a formação do Comitê de Sustentabilidade, Diagnósticos de Responsabilidade Social, Integridade e Diversidade e construção da Política e Programa de Sustentabilidade da Lanlink. Agradecemos o apoio da Alta Administração pela efetividade e sucesso do projeto. Agora partiremos para a implementação da política estruturada!

Nosso diretor, Maiso Dias, esteve em Joinville-SC e participou ontem de um evento em comemoração de aniversário da @astekaambiental e ministrou a Palestra “Como Lucrar com a Sustentabilidade” para gestores e empresários da região. Nosso agradecimento especial para a Drª Roberta Noroschny @betanoros pelo apoio e confiança em ter investido na vinda da nossa empresa para o sul do País. Muitas oportunidades e novidades virão com esta nova parceria.

Gestão em sustentabilidade organizacional é sinônimo de maior rentabilidade, competitividade e desenvolvimento socioambiental quando bem administrado. Como forma de melhor contribuir em termos de expertise neste segmento de gestão, segue algumas boas dicas:

  1. Na prática, para realizar uma boa gestão em sustentabilidade empresarial faz necessário a participação da alta gestão, um profissional que entenda do negócio e que tenha atuação estratégica. Desta forma os processos fluirão mais rapidamente e os resultados também.
  2. Oportunizar planejamento e engajamento junto aos principais gestores organizacionais é essencial. Para ter sucesso é importante que possam ser incorporadas medidas estratégicas junto a sua cadeia de valor e seus core business também.
  3. Uma boa comunicação empresarial interna e externamente faz deste negócio atrativo. A melhor forma de começar é fortalecer a comunicação interna em prol de uma cultura sustentável.
  4. Os resultados não aparecerão de um dia para outro. Este negócio necessita de tempo e acompanhamento. Portanto, mesure resultados e procure respaldo por meio de indicadores, reconhecimentos, certificações e selos.
  5. Não atue visando mero marketing social. Este negócio não é para amadores e tem sido a porta para medir maior credibilidade e boa governança corporativa no mercado. Melhor ser reconhecido de forma simples, digna e íntegra a ser conhecida por realizar uma gestão duvidosa. Afinal, uma marca se leva uma vida para se construir e um minuto para perdê-la também.

Este é um artigo retirado da revista Gestão & Sustentabilidade, que pode ser conferida gratuitamente no link https://dialogusconsultoria.com.br/gestaoesustentabilidade/

Há vinte anos, poucos empresários consideravam importante o respeito ao meio ambiente.

Atualmente, a sustentabilidade é um elemento central na atividade e cada vez mais essencial na estratégia das empresas. Durante muito tempo se acreditou, erroneamente, que a sustentabilidade estaria diretamente relacionada ao meio ambiente.

Entretanto, essa ideia é dividida em três principais pilares: social, econômico e ambiental. Para se desenvolver de forma sustentável, uma empresa deve atuar de forma que esses três pilares coexistam e interajam entre si de forma plenamente harmoniosa.

O pilar ambiental refere-se, basicamente, à preservação do meio ambiente e dos recursos naturais, além da redução do desperdício de materiais. O social compreende ao capital humano relacionado às atividades do empreendimento, incluindo a comunidade, o público-alvo, os fornecedores e a sociedade em geral. E finalizando, o econômico inclui assuntos referentes à produção, distribuição e consumo de bens e serviços, considerando os pilares ambiental e social.

Para a ONU, entre os dez objetivos que o mundo poderia adotar para atingir o desenvolvimento sustentável estão a erradicar a pobreza extrema, incluindo a fome; assegurar o aprendizado efetivo de todas crianças e jovens para a vida e a subsistência; alcançar a saúde e o bem-estar para todas as idades; melhorar os sistemas agrícolas e aumentar a prosperidade rural; tornar as cidades mais inclusivas, produtivas e resilientes; entre outras.

O desenvolvimento sustentável já é um assunto recorrente na sociedade mundial. A assiduidade das pautas de discussão está ligada diretamente a urgência e a necessidade de se criar movimentos para equilibrar as ações desenvolvimentistas do homem e da preservação dos recursos naturais.

Assim, pensar no desenvolvimento sustentável implica considerar a necessidade de recuperar o patrimônio natural, preservar os ecossistemas e definir o uso racional dos recursos, permitindo o equilíbrio socioeconômico e cultural.

Mundialmente, o consumidor brasileiro é menos preocupado com a preservação dos recursos naturais do que os consumidores dos países desenvolvidos. Nos EUA, ações de premiação para as empresas que agem sustentavelmente já alcançam 50% da população consumidora. Essa relação fica ainda mais clara quando analisamos o percentual das pessoas que buscam os produtos ecologicamente corretos: nos países desenvolvidos esse número é de 39%, enquanto aqui, os percentuais são de 13%.

O papel da educação e da erradicação da pobreza é extremamente importante para atingir os objetivos propostos pela ONU. Um país que investe em educação está investindo em desenvolvimento – econômico e sustentável. É preciso criar e ter a consciência de que assegurar esse equilíbrio entre o desenvolvimento dos países e a preservação do meio ambiente, significa, acima de qualquer outro objetivo, garantir que nossos filhos, netos e bisnetos tenham condições mínimas de sobrevivência.

A busca das empresas pelo equilíbrio de suas ações nas áreas econômica, ambiental e social, visando à sua sustentabilidade e a uma contribuição cada vez mais efetiva à sociedade, é hoje um fato. Para medir esse equilíbrio, alguns modelos e ferramentas de gestão, globalmente aceitos, têm sido utilizados no dia-a-dia empresarial para o aperfeiçoamento de seus processos e ações.

Mas a sustentabilidade, entendida no ambiente corporativo como fator estratégico para a sobrevivência dos negócios, é bem mais que um princípio de gestão ou uma nova onda de conceitos abstratos. Representa um conjunto de valores e práticas que deve ser incorporado ao posicionamento estratégico das empresas para definir posturas, permear relações e orientar escolhas.

Este é um artigo retirado da revista Gestão & Sustentabilidade, que pode ser conferida gratuitamente no link https://dialogusconsultoria.com.br/gestaoesustentabilidade/

Estivemos no dia 04 de agosto  na Jornada Acadêmica de Administração do Nordeste com a palestra do nosso diretor, Maiso Dias, sobre “Novas Organizações: O mercado pede Responsabilidade Social.” Foi muito legal ter falado para um público de estudantes de Administração de todo o nordeste. Sempre é revigorante sermos Aprendizes e treinadores ao mesmo tempo.

Dialogus e Solar Coca-Cola juntas agora em um novo projeto. Assessorar uma das maiores marcas do mundo em prol da Responsabilidade Social é pra nós uma grande conquista e um fortalecimento da causa. Seja bem-vinda, Solar Coca-Cola com suas 13 fábricas espalhadas pelo Brasil.

A Jornada Acadêmica de Administração do Nordeste – JORNAD NE é um dos eventos que ganhou espaço da programação Acadêmica de Administração do Ceará, chegando em 2018 na sua 3ª edição, promovido pela Federação Brasileira dos Administradores – FEBRAD. A JORNAD é realizado anualmente e este ano acontecerá nos dias 03, 04 e 05 de Agosto de 2018 em Fortaleza -CE reunindo estudantes de administração de todo Nordeste com objetivo de promover a diversificação do conhecimento acadêmico de cada região e criar um ambiente integrado aos participantes do evento. Nosso diretor, Maiso Dias, será um dos palestrantes.
LOCAL DO EVENTO
Hotel Mareiro – Av. Beira Mar, 2380 – Meireles, Fortaleza – CE, , Fortaleza – Ceará.

NOSSOS CLIENTES

Receba nossa newsletter e fique por dentro das novidades.

Torne sua organização socialmente responsável. Entre em contato conosco e prontamente responderemos!